14.1.14

Roteiro de 7 dias em Nova York

3 comentários
Se você está pensando em passar uma semaninha em Nova York, faz um favor? Me leva junto? Ver as fotos da viagem chega a encher meus olhos d’água, de tão boa que foi.

Alguns passeios são imperdíveis. Central Park, Times Square e o topo de um dos grandes edifícios são figurinhas-chave em qualquer roteiro. Mas aqui vou falar do que nós fizemos e que foi muito legal.


Dia 1

Times Square
Imagina uma rua lotada o tempo inteiro, com gente bem vestida, bebericando café em copos de papel e atravessando a rua apressada? Agora imagina que essa rua tem tantos, mas tantos letreiros luminosos que, às 10 da noite, parece que tem sol no céu ainda? Bem-vindo, você está na Times Square. Tem tanta propaganda rolando naqueles telões que a gente fica meio perdido na hora de tirar foto. Mas é um lugar maravilhoso para sua ficha cair e você pensar: caramba, eu REALMENTE estou em Nova York!
Isso sem contar todas as lojas fantásticas que tem por lá, que ficam abertas até de madrugada. Forever 21, Sephora, Mac, Oakley, M&M’s, Hersheys, Tos R Us, Disney... Esbalde-se!

Dia 2

Estátua da Liberdade (foto)
Sim, ela é pequena mesmo. Na verdade, ela é até maior que o nosso Cristo Redentor, mas em todo filme Hollywoodiano ela parece ser tão gigantesca que é normal você olhar e pensar: “é só isso?”. Se você tiver o sonho de vê-la de pertinho, vale a pena pagar o passeio que te leva até a ilha onde ela fica. Nós fomos no ferry boat que liga Manhattan a Staten Island: é de graça e rapidinho você vai se um ponto a outro, retornando no próximo ferry.

Wall Street
Todo mundo já ouviu falar da famosa rua da bolsa de valores. Mas, posso dizer? Não tem muita graça. É uma rua onde não passa carro, com prédios muito bonitos e imponentes, e só. O mais legal da Wall Street não fica em Wall Street (rá!): é o Charging Bull, o touro de bronze que fica em Bowling Green Park (pertinho da Wall Street). Diz a lenda que a pessoa que tocar nas “coisas” do touro terá muita sorte e prosperidade. Logo, prepare-se para enfrentar uma filinha e um pequeno tumulto de gente querendo ser fotografado pegando nas partes baixas do bicho.

Memorial do World Trade Center (foto)
É muito estranho falar desse lugar. O espaço que foi construído onde anteriormente ficavam as Torres Gêmeas é lindo, muito bem cuidado, organizado, com muito verde. Mas é desolador. É triste, tem uma energia bem pesada, e provavelmente você também não vai conseguir tirar uma foto sua no lugar. Isso aconteceu com a gente. Tiramos fotos do monumento, das árvores, mas não tinha clima para sair sorrindo na foto. É um lugar que vale a visita, e faz a gente refletir sobre muitas coisas.

Century 21
Não é um ponto turístico, mas para mim é parada obrigatória se você quiser aproveitar sua visita à Nova York para fazer compras. Tem roupas femininas e masculinas, óculos, maquiagem, bolsas, pijamas, perfumes, ufa! Não se culpe se sair de lá com as sacolas cheias.

Empire States Building (foto)
Tem uma vista linda da cidade. É muito legar ver os carros pequeninhos passando nas ruas, a mais de 380 metros de altura. Dá para ver o rio Hudson contornando a ilha direitinho.


Dia 3

Museu de História Natural (foto)
Eu nunca vi um museu tão grande em toda a minha vida! Claro que ele nem se comprara ao Louvre em tamanho, mas como eu nunca fui ao Louvre, repito: eu nunca vi um museu tão grande em toda a minha vida! As instalações são impressionantes, e mesmos mortos de cansaço de tanto andar (visitamos TODAS as salas), não dava vontade de ir embora! Passamos mais de 4 horas no museu, e vimos tudinho, tudinho mesmo!


Central Park (foto)
Aproveite que você está no Museu de Historia Natural e visite a casa do John Lenon (é pertinho), atravesse a rua, entre no Central Park e tire fotos na área chamada Strawberry Filds Forever. Sempre tem gente por ali tocando violão e homenageando esse beatle tão famoso.


Dia 4

The View (foto de um dos buffets)

O The View é um restaurante giratório no alto do Marriott Marquis, na Times Square. Nosso 4º dia em Nova York foi num domingo, exatamente quando eles servem o brunch mais legal do mundo: você paga por pessoa, como o quanto quiser e ainda fica apreciando a vista dos prédios da Times Square enquanto restaurante gira, do alto do 47º andar. Recomendadíssimo!

Broadway (foto)

Não dá para ir a Nova York e não ver um espetáculo da Broadway. Vimos “O Rei Leão”, que é idêntico à historia contada pela Disney, mas nem por isso deixa de ser impressionante. Vá a qualquer um dos espetáculos, vai valer muito a pena.


Dia 5

Rockefeller Center (foto)

O Rockefeller Center é um dos símbolos de Nova York. As bandeirinhas tremulando, a pista de patinação, o Prometheus (aquela estátua de bronze linda que nos remete instantaneamente ao filme “Esqueceram de Mim”), tudo é tão surreal que você facilmente vai ficar um tempão olhando aquela cena e pensando no quão sortudo você é.

MOMA (foto)
Essa é a hora que vão me jogar pedras. Mas não me julguem, gosto é igual nariz: cada um tem o seu. Nessa viagem, tivemos a certeza de que a gente não gosta de museus de arte, principalmente arte moderna. Passamos quase correndo em algumas salas, porque achamos muito chato ver obras de arte muuuuito loucas, e não queríamos perder tempo com as explicações do fone de ouvido. Enfim, se você gostar de arte, vá! O museu é lindo, espaçoso, organizado. A gente, por exemplo, gostou tanto que não foi em mais nenhum museu depois desse, rs...

Eataly (foto)

Para quem gosta de comida italiana, o Eataly é parada obrigatória. É um mercado gigante, onde você pode comprar tudo relacionado à culinária italiana: massas, molhos, azeites, livros, utensílios, e tudo o mais que você imaginar. Mas a melhor parte ainda está por vir: dentro desse mercado existem restaurantes especializados em pastas, pizzas, frutos do mar, tudo com o toque italiano. Perfeitos! Comemos uma pasta e uma pizza, e juro que foram umas das melhores coisas que eu já comi na vida.

Macys
Aproveite que é perto da Eataly e vá à Macys. Não vou ficar falando dessa loja aqui, são 8 andares que você vai degustar sozinho. Ah! Para quem gosta de itens para casa, não deixe de visitar o subsolo: os utensílios de cozinha são enlouquecedores!


Dia 6

Grand Central Terminal (foto)

Ela é linda, tem lojinhas incríveis e já apareceu em um tantão de filmes americanos. Se você estiver passando por ali, pode entrar e tirar muitas fotos (a luz lá dentro é incrível).

St Patrick Cathedral
Quando nós fomos, ela estava em reforma, mas ainda assim continuava bonita. Pegamos o finalzinho de uma missa lá (que acontecia no meio de vários andaimes e operários, hehehe) e eu, que adoro visitar igrejas, adorei tudo.

Trump Tower
Vá, entre, olhe e saia. Ostentação pura (blérgh!).

Fao Schwarz (foto)
A famosa loja de brinquedos do teclado gigante. Agora, só criancinhas podem brincar de pular nas teclas, mas é lindo vê-las se divertindo e “criando” música. Os brinquedos da loja são encantadores.

Apple Store
Claro que você vai lá tirar foto no cubo de vidro, mesmo que não compre nadinha da Apple. A loja é ainda mais linda à noite.

Central Park (de novo)
O zoológico do Central Park foi decepcionante. Não tem girafa, nem leão, nem hipopótamo, nem zebra (para quem assistiu Madasgar, uma tremenda frustração). O mais legal foi ver os pinguins nadando e andando daquele jeito tortinho. Mas, se você não é muito fã de bichos, nem precisa entrar lá. Visitamos também o Belvedere Castle, que aparece no filme dos Smurfs. A gente acaba se sentindo meio dentro do filme também, rs.

Top Of The Rock (foto da vista)
Para mim, a vista mais linda da cidade. Vou tentar fazer um post comparando o Top of The Rock com o Empire States, mas só para adiantar: ver o Central Park de cima é alucinante. E isso só o Top Of The Rock pode oferecer a você :)






Dia 7
Dia de arrumar as malas, talvez voltar a algum lugar que você gostou muito e tomar um sorvete na Coldstone. Beijo e boa viagem de volta!


 
PageRank